Prefeito de Reserva-PR recebe pedido dos vereadores para proibir aumento da Sanepar

0
576

Na sessão do dia 30 de abril de 2019 da Câmara dos Vereadores de Reserva-PR, todos os vereadores assinaram o requerimento nº 04/19, para que o prefeito use de suas atribuições, com base no inciso VIII do artigo 29 da Lei Federal 8987/1995, que atribuem ao poder concedente a homologação dos serviços públicos e decrete a proibição do repasse de 12.13% autorizado pela AGEPAR que a companhia Sanepar quer cobrar de seus usuários. Todos os vereadores fizeram uso da palavras em apoio ao requerimento, vários utilizaram como exemplo o Prefeito Junior Reis de Cândido de Abreu  decretou a proibição do repasse, mesmo Junior Reis sendo um dos apoiadores da campanha para o governo de Ratinho Junior, citaram que o caso de Reserva trata-se de igualdade, pois o Prefeito Neto também foi um apoiador da campanha do governador, e o que se espera do executivo nesse momento é ver o lado de sua cidade, e não um compromisso de fidelidade em campanha.

 

Procon já multou a Sanepar

O Procon de Maringá multou a Sanepar em R$ 1,03 milhão em caráter preventivo, ou seja, o valor deverá ser efetivamente pago caso a empresa aplique o reajuste de 12,1% na tarifa de água e esgoto, conforme anunciado. A Agepar também foi multada pelo órgão, no valor de R$ 477 mil por ter autorizado o reajuste. As multas somam R$ 1.5 milhão.

Movimentação financeira

A situação financeira da Sanepar, fonte da Gazeta do Povo traz esses números,  o lucro líquido da Sanepar saltou de R$ 135,5 milhões em 2010 para R$ 892 milhões em 2018, aumento de 558,6%. No mesmo período, a receita operacional líquida passou de R$ 1,480 bilhão para R$ 4,162 bilhões, e os dividendos distribuídos aos acionistas passaram de R$ 37,2 milhões para R$ 423,8 milhões.

 

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, informe seu comentário
Por favor, informe seu nome aqui