Ciretran, PM e Guarda Patrimonial de Reserva/Pr fazem campanha em conscientização do Maio Amarelo

0
137

O sentido da vida

Dia 28 de maio de 2019, foi mais um dia de campanha em defesa da vida, que o Departamento de Trânsito do Paraná (Detran-PR) abriu oficialmente, na manhã do dia 02 de maio/19, no auditório da Superintendência da Polícia Rodoviária Federal (PRF), em Curitiba. Em varias cidades do Paraná durante os dias dos mês que passou, fizeram campanhas de conscientização referente ao tema. Na cidade de Reserva não foi diferente, participaram; Chefe da Ciretran Fernando Bueno, Funcionários, Sargento Lima chefe da Guarda Patrimonial de Reserva, Soldado da PM Araujo e a Soldado Maragoni. Foi feita entrega de panfletos para os condutores sobre a campanha, realizando uma blitz na Av. Coronel Rogério Borba, na Praça  em frente à Igreja Matriz.

A entrega de panfletos

A campanha Maio Amarelo está presente em 30 países e é um movimento de conscientização para a redução dos acidentes de trânsito. “Esse mês é de extrema importância e deve ser trabalhado em conjunto para intensificar o combate aos altos índices de mortalidade no trânsito. Nossas parcerias são essenciais”, comenta o diretor-geral, Cesar Vinicius Kogut.

A ideia é mobilizar os mais diversos segmentos: órgãos de governos, empresas, entidades de classe, associações e sociedade civil organizada para discutir o tema. Maio foi escolhido porque, no mesmo mês, em 2011, a ONU decretou a década de ação para a segurança no trânsito. O amarelo foi escolhido por simbolizar a atenção e a sinalização de advertência no trânsito.

“Os parceiros aqui presentes retratam e fortalecem nossa consciência para o mês Maio Amarelo, para que possamos ter um trânsito mais vivo. Temos que nos lembrar que os números representam vidas. É importante lembrar que cada um de nós temos uma parcela de responsabilidade sobre esses números. E estarmos aqui reunidos em prol da vida no trânsito, demonstra nosso compromisso com a sociedade”, diz o superintendente da Polícia Rodoviária Federal no Paraná, Ismael Oliveira.

ESTATÍSTICAS –  No Paraná, o número de acidente de trânsito com morte caiu 8% em 2018 em relação ao mesmo período de 2017, passando de 2.547 para 2.338. A preocupação, porém, está em relação aos ciclistas e motociclistas, ambos com aumento de óbitos. Entre as motos, esse número cresceu 3% de 2017 (659) para 2018 (680). Nas bicicletas, saltou 47% – de 98 para 144.

Segundo dados do Ministério da Saúde no ano de 2016 foram registradas 37.345 mortes no trânsito no país, última contagem fechada pelo órgão. Segundo o Sistema Único de Saúde (SUS), cerca de 60% dos leitos hospitalares são ocupados por vítimas do trânsito. “Ninguém sai de casa e pega o trânsito pensando em matar ou morrer. Tudo é a imprudência. Precisamos ter sensibilidade para melhorar”, completa Kogut.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, informe seu comentário
Por favor, informe seu nome aqui